Aceitam viajar connosco? Foi neste mote que se apresentaram a primeira vez, a empatia foi automática e ficamos deliciados com o que escreveram. Gostamos que nos procurem mas gostamos mais ainda de saber um pouco de vocês ainda antes de vos conhecermos. Embrenhamos-nos nas vossas palavras e soubemos na hora que viajávamos com vocês sem questionar o destino. Fomos cúmplices num crime de paixão, e isso é tremendo, confiaram-nos um segredo de um casamento secreto disfarçado de convite de aniversário. O resultados ? A surpresa foi geral mas com vocês a viajem só fazia sentido começar assim. Uma viagem eterna sempre ao vosso lado, obrigada Raquel e Marco.